Consultoria/ Neuromarketing/ Pesquisa Neurocientífica

Os olhos dizem tudo? O eye tracking prova que sim!

Era uma vez há muito tempo atrás, quando o eye tracking ainda não existia e as pesquisas se limitavam em perguntar ao cliente (ou entrevistado) se ele havia gostado ou não de uma campanha publicitária, o que havia chamado mais atenção dele e se ele compraria ou não o novo produto ao qual estava sendo submetido a pesquisa…

Essas pesquisas tradicionais aliadas aos 80% de fracasso dos novos produtos lançados no mercado, comprovam a ineficiência de se perguntar ao cérebro humano de forma racional.

Para quem ainda não conhece, o eye tracking é um equipamento de pesquisa biométrica que monitora o globo ocular. Com ele é possível determinar quais foram os estímulos visuais de determinado site, anúncio, vídeo, aplicativo, entre outros, que tiveram maior tempo de fixação, o caminho percorrido pelo olhar, o que foi observado primeiro, tempo de fixação, percentual de áreas fixadas, quantidade de fixações e em análises que exijam ação do usuário, pode analisar inclusive quantidade de cliques.

Entende-se por fixação e informação mais importante, a dilatação da pupila, que ocorre somente quando o pesquisado presta atenção em determinado estímulo visual ou quando é gerado emoção e isso ocorre no período de 2,5 segundos.

Existem dois tipos de eye tracking, o de mesa que serve para analisar sites, blogs, vídeos, anúncios, páginas de redes sociais, a eficiência de uma vitrine de e-commerce e qualquer arte gráfica que esteja em um computador ou notebook e a versão em óculos, utilizada para validação de aplicativos e análise de eficiência de usabilidade, PDV’s e gôndolas de supermercado, análise de menus de restaurante, painéis de pedidos, usabilidade de direção automotiva e navegadores, pesquisa de esportes e outros tipos que necessite a locomoção do pesquisado.

Vale ressaltar que tendo uma amostra mínima de 20 pessoas e no máximo 30, a pesquisa com eye tracking tem 100% de assertividade. Ela poderá ser aplicada para outras tantas pessoas e o resultado não sofrerá alteração. Diferente de uma pesquisa tradicional que possui muitos vieses.

Uma pesquisa de eye tracking pode ainda ter seus resultados potencializados se combinada com um aparelho de pesquisa neurocientífica, como por exemplo o EEG (eletroencefalograma) ou condutância de pele. Clique aqui para conhecer outras tecnologias, dessa forma, o resultado do estudo é ainda mais valioso, pois identifica não somente o que o usuário olhou, mas qual foi a sensação provocada ou sentimento em seu cérebro no momento da fixação.

Veja agora, alguns exemplos de heat map (mapa de calor) que foram publicados em uma matéria da Business Insider e traduzidos pela Neuronio Web para VOCÊ.

eyetracking-neuronioweb-1

Imagem 1: Todos olham para o rosto da Scarlett Johansson mas não existe fixação de marca para o produto e marca do produto.

eyetracking-neuronioweb-2

Imagem 2: Nessa embalagem de carne, os olhares são direcionados imediatamente para o próprio produto, a carne. Em seguida, é olhado para a etiqueta do preço e por último na sugestão de preparo.

eyetracking-neuronioweb-3

Imagem 3: Essa análise mostra as diferenças vistas por homens e mulheres. Os homens demandam mais tempo olhando para o rosto enquanto as mulheres após olharem para o rosto, percorrem o restante do anúncio.

eyetracking-neuronioweb-4

Imagem 4: Homens nem chegam a olhar para o calçado. Em ambos os casos, homens e mulheres olham primeiro para o rosto.

eyetracking-neuronioweb-5

Imagem 5: Para compras de supermercado dessa prateleira específica, o que chamou atenção foi apenas os preços.

eyetracking-neuronioweb-6

Imagem 6: Essa é uma visualização de gaze plot, que mostra o caminho percorrido pelo olhar em busca de um shampoo.

eyetracking-neuronioweb-7

Imagem 7: Ninguém parece se importar com esse anúncio da Porsche. As pessoas mal leram o que estava escrito.

eyetracking-neuronioweb-8

Imagem 8: Num jogador de beisebol, as mulheres olharam apenas para a face.

eyetracking-neuronioweb-9

Imagem 9: Nesse anúncio fica claro que apenas colocar uma face próximo ao produto não dá resultado numa pesquisa de eye tracking. O que importa nesse anúncio é para onde esta face está olhando.

eyetracking-neuronioweb-10

Imagem 10: Esse anúncio de uma joalheria, cumpriu esplendorosamente seu papel.

Se você ficou interessado em saber mais sobre o eye tracking ou mesmo contratar uma pesquisa para sua empresa, entre em contato conosco.

3 thoughts on “Os olhos dizem tudo? O eye tracking prova que sim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.