Neuromarketing

Neuromarketing: O quê e Por quê?

Não poderia iniciar as matérias desse blog sem esclarecer detalhadamente a definição do neuromarketing e como ele pode ser aplicado.

O neuromarketing é uma ciência relativamente nova, surgiu por volta de 2.000. Uma evolução do marketing tradicional que estuda a essência do comportamento do consumidor por meio da neurociência.

Aliado a resultados de pesquisas neurocientíficas, os profissionais de neuromarketing, passaram a não mais fazer perguntas ao consumidor para descobrir o que ele quer e se ele gosta de determinado produto (como já dizia Steve Jobs, “o cliente não sabe o que quer”), para então analisar suas reações cerebrais (as quais não mentem) submetendo o consumidor em questão, a pesquisas com aparelhos neurocientíficos (eye-tracking, facereading ou eletromiografia, eletroencéfalograma ou EEG, equipamentos específicos para análise do tom de voz e da saliva, ressonância magnética funcional ou fMRI e condutância de pele, atividade eletrodérmica ou resposta galvânica da pele (GSR)) e assim, analisar as respostas cerebrais provenientes de estímulos visuais, sensoriais ou cinestéticos.

E porque é tão importante analisar o comportamento humano por meio do neuromarketing?

Simples, o objetivo do neuromarketing nada mais é do que buscar a chave para o entendimento da lógica de consumo, entender os desejos, impulsos e motivações das pessoas que as levam comprar determinados produtos e escolher determinadas marcas, em detrenimento de outras, assim como,  estudar as reações neurológicas que agem diretamente no insconciente do consumidor.

E porque é tão importante criar empatia da minha marca ou produto com o insconsciente do consumidor?

Dr. A. Pradeep, respeitável neurocientista e um dos grandes nomes do Neuromarketing, defende a teoria de que 95% das nossas decisões, são tomadas no nível não consciente. Ou seja, vivemos praticamente no piloto automático e não temos a real percepção de quanto uma propaganda, uma música ou um simples cheiro pode influenciar em nossas escolhas de consumo ou tomada de decisão.

É praticamente impossível (ou muito difícil) estudar ou trabalhar com o neuromarketing sem conhecer a fundo a biologia do consumidor, pois o cérebro do consumidor é igual há 100 mil anos, o que muda é unicamente o cenário que ele está inserido, afinal de contas, a linguagem do cérebro é universal (independente de idioma, cultura ou contexto onde está inserida). Sendo assim, entender o funcionamento biológico do ser humano é o primeiro passo para descobrir essa mundo maravilhoso que é o cérebro humano e conseuquentemente, o comportamente humano.

No próximo post você entenderá como funciona a teoria do cérebro trino e conclusão deste post 😉

2 thoughts on “Neuromarketing: O quê e Por quê?

  1. Fundamentais as linguagens do Neuromarketing + Neurosales + Neurolinguística nas comunicações em vendas/negociações.
    Elas dão vida aos produtos e serviços. Os fundamentos da Neurociência enriquecem estas comunicações tornando-as mais convincentes e mais consistentes. Finalmente saindo das salas de aulas;palestras; livros para as salas de vendas.
    Recursos estes que combatem a “saturação das competências em comunicações” que deram certo até agora. A linguagem para vencer os desafios Brasil 2015 e mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.